LEIA
 » MAIS HELICÓPTEROS
   e BARCOS
 » SANTA BÁRBARA
   NAS ILHAS (4)
 » O Passageiro
   Clandestino
 » EM OFF
 » MADEIRA EMIGRANTE
 » CRÓNICA PICOENSE
 » Edições Anteriores
 
MADEIRA EMIGRANTE


Jovens da Madeira com acesso a programas nacionais de juventude

O secretário de Estado da juventude e Desportos esteve recentemente na Região para a celebração de protocolos com a Secretaria Regional dos Recursos Humanos, que tutela a mesma pasta na Região.

Com os acordos, foi oficializada a abertura da Fundação Juventude na Região, para além de terem ficados estabelecidos os acessos dos jovens madeirenses a programas nacionais de juventude do instituto Nacional de Juventude, algo a que antes não tinham acesso. De acordo com Hermínio Loureiro, os madeirenses passaram a ter as mesmas oportunidades dos do continente. A referir o facto de os protocolos terem sido assinados no dia dos Namorados, daí que os governantes intervenientes no processo tenham desejado o melhor para este "namoro" das secretarias em prol dos jovens.


Prejuízo de dois milhões de euros ao estaleiro do Lobo Marinho

A empresa que esteve à frente das obras do novo Lobo Marinho terá um prejuízo de dois milhões de euros. O anúncio foi feito durante a visita do secretário regional do Equipamento Social e dos representantes da Porto Santo Line aos estaleiros da empresa Estaleiros Navais de Viana do Castelo, para ver o andamento das obras cuja dada de conclusão apontam para 15 de Abril. Será nesse dia que o navio será entregue à empresa.

Se os prazos forem cumpridos, e segundo o presidente da PSL, o navio, orçado em 36 milhões de euros, começará a fazer as ligações entre as ilhas em Maio.

Quanto aos prejuízos sentidos pela empresa, a verdade é que a mesma não esperava obter lucros, mas sim um resultado zero, o que também acaboupor não acontecer. De qualquer das formas, a empresa espera obter dividendos com o navio, através de outras encomendas.


Projecto de gás natural nas RUP poderá ser coordenado pela Madeira

A Madeira poderá vir a coordenar um projecto de gás natural nas Regiões Ultra-periféricas. A Empresa de Electricidade da Madeira e a AREAM - Agência Regional de Energia Ambiental da Madeira, estão a estudar a possibilidade de vir a introduzir pequenos terminais de gás natural na Região, no âmbito de um projecto que já está a ser elaborado e que será proposto no âmbito do VI programa-quadro da Comunidade Europeia (2002-2006).

O programa que contempla projectos no âmbito da investigação, desenvolvimento tecnológico, mobilidade, energia e desenvolvimento sustentável foi recentemente apresentado em conferência de imprensa, no CITMA - Madeira Tecnopolo, por Maria da Graça Carvalho, directora geral do GRICES - Gabinete para Relações Internacionais da Ciência e Ensino Superior.

Melim Mendes, responsável da AREAM - Agência Regional de Energia Ambiental da Madeira, frisou, a propósito, que o desenvolvimento de pequenos terminais de gás natural é, actualmente, um negócio apenas de grandes consumidores.


Jardim "Honoris causa" em Roma

O presidente do Governo Regional da Madeira recebeu o seu doutoramento "honoris causa" da Universidade de São Cirilo, em Roma. Na cerimónia, Alberto João Jardim falou na necessidade de envolver os cidadãos na vida da Europa. "As construções destinadas aos cidadãos estarão condenadas ao fracasso, se lhes forem distantes", comentou Jardim perante uma plateia de ilustres personalidades da Academia. Para justificar a sua opinião, Alberto João Jardim evocou as "preocupantes taxas de abstenção".

Uma situação que é preciso alterar. É preciso "mudar este estado de coisas, sob pena de o futuro da Europa ficar comprometido". É necessário motivar os cidadãos de uma forma inteligente para uma cidadania europeia activa e solidária.

A seu ver, "desde as decisões fundamentais ao quotidiano de vida, a União Europeia não deve subsistir apenas na intervenção e na acção dos governos soberanos dos Estados. Para além do necessário reforço gradual do Parlamento Europeu, impõe-se a descentralização efectiva da Europa, também nas regiões e nos municípios. Porém, não apenas ficando pela intenção normativa. Antes, efectivando a descentralização com permanência".

Um facto que o preocupa tem precisamente a ver com o afastamento do cidadão do Estado, numa sociedade cada vez de maior consumo. Como comentou Jardim, "o cidadão europeu, specialmente com o tipo de vida que as actuais sociedades de consumo instituíram, está cada vez mais afastado do Estado e menos confiante neste. Mas participa ainda razoavelmente na vida democrática das comunidades onde se insere, região ou município, porque tais meios humanos, assim organizados, são factor importante para o seu dia-a-dia, lidam com as situações que a cada um mais dizem, mais interessam".

Dessa feita, e numa altura de reorganização europeia, o presidente do Governo Regional entende que será um erro "grosseiro" se o papel das Regiões e Municípios não for institucionalizado ainda mais, que é "o caminho para motivar e aproximar mais os cidadãos à participação e à afectividade com o projecto europeu".


Norte da Madeira tem nova Associação de Agricultores

Foi criada recentemente, a Associação de Agricultores do Norte. Uma das primeiras medidas será uma reunião com os agricultores que fizeram reconversão da vinha.

Uma opinião manifestada por um dos fundadores da Associação é que os agricultores da costa Norte da Madeira têm problemas diferentes e ainda mais graves que os da costa Sul. Para além disso, a Associação dos Agricultores da Madeira tem virado as suas atenções muito em particular para os problemas dos profissionais da zona Sul da ilha. Para Valter Correia, os agricultores do Norte estão esquecidos e o objectivo desta associação é o de criar possibilidades para que qualquer um possa recorrer à reconversão dos seus produtos agrícolas.

"Temos sentido que a Associação de Agricultores da Madeira se tem preocupado com os produtos cultivados na costa Sul, nomeadamente a banana. Isso é um produto que não é nosso", comentou Valter Correia.

Quanto à primeira iniciativa da nova Associação, Duarte Caldeira, um dos responsáveis, divulgou que, no próximo dia 5 de Março, será realizada uma reunião com os agricultores que converteram a vinha na Zona do Seixal, uma iniciaitva que vai contar com técnicos do Governo Regional.


Porto Santo Line quer atingir 400 mil passageiros até 2006

Sendo a aquisição de um novo e maior barco, um projecto arriscado, a Porto Santo Line quer rentabilizar ao máximo o custo do Lobo Marinho II, orçado em 35 milhões de euros. A PSL contabilizou 230 mil passageiros no ano passado, menos 11 mil em relação ao ano de 2001.

Reconhecendo os riscos deste investimento, Luís Miguel de Sousa diz que também foi calculado.

Em declarações ao Jornal da Madeira, o presidente da PSL diz que a empresa está confiante na melhoria dos resultados. Aliás, prevê que, até 2006, seja atingida a fasquia dos 400 mil passageiros, um crescimento que deverá ser alcançado pela conquista de 15 por cento dos turistas que visitam a Madeira.

Para tal, divulgou que serão criados pacotes a um preço que rondará entre os 45 e os 55 euros. A empresa está já a realizar diligências com agências de viagens e operadores turísticos. A ideia é aproveitar a vinda de turistas à Região por um período de uma semana ou mais e incluir no pacote um dia no Porto Santo.



Copyright © 2002, VOICE Luso Canadian Newspaper Ltd. First Luso Canadian Paper to Jump on the Net! For more information contact [email protected]
 
Toronto,
3/Março/2003
Edição 770
ANO XXIII

   

 

 

  Desenvolvimento - AW ART WORK