LEIA
 » FINALMENTE
   DESCOBRI UM!
 » CABRILHO, VIZCAÍNO
   & SANTA BÁRBARA
 » PASSEIOS e FOTOS
 » Portas abre arquivos
 » EM OFF
 » Carta ao Director
 » MÉDIO ORIENTE
 » CRÓNICA PICOENSE
 » CANÁDA
   PRÉMIO MARION
 » Edições Anteriores
 
CABRILHO, VIZCAÍNO & SANTA BÁRBARA

 

Apesar de ter sido abolida do calendário litúrgico em 1969 e ter perdido, consequentemente, o seu anual dia de festa aos 4 de Dezembro, Santa Bárbara continua presente em localidades, igrejas e ermidas, espalhadas pelas ilhas atlânticas dos Açores. Em conformidade com os apontamentos que consegui recolher e tenciono publicar, podemos remontar a sua "presença" ao início do povo-amento insular, onde a sua imagem preside como orago ou aparece como modelo da veneração popular.

E na costa do Pacífico desta Califorlândia, que eu tanto adoro, Santa Bárbara faz-nos companhia desde o já distante ano de 1542, quando o nosso compatriota João Rodrigues Cabrilho descobríu a então chamada Alta Califórnia. Embora seja do nosso conhecimento que o log-book (diário de navegação) de Cabrilho jazeu no sigilo dos Arquivos Reais d'Espanha durante sessenta anos, atirando p'ró olvido muitos dos nomes originalmente afixados por Cabrilho ao longo da costa, sabemos igualmente que outros mais nomes foram rasurados pelo espanhol Sebastián Vizcaíno na sua viagem de exploração em 1602.

Por exemplo, quando Cabrilho ancorou na primeira baía californiana, aos 28 de Setembro de 1542, o nome que escolheu p'ra afixar á baía foi o de San Miguel, visto ser esse o dia da celebração litúrgica em honra de S. Miguel Arcanjo. Mas Vizcaíno, sessenta anos depois, ao reentrar nesta baía aos 12 de Novembro de 1602, mudou-lhe o nome p'ra San Diego, alegando duas razões: Era essa a data festiva comemorando San Diego, e era esse também o nome do seu navio.

De facto, S. Didacus foi um franciscano espanhol, natural de San Nicolas del Puerto (diocese de Sevilha), falecido em Alcalá aos 12 de Novembro de 1463, e canonizado em 1588 através da solicitação de Filipe II d'Espanha (1527-1598). Desnecessário relembrar que este Filipe "entrou a reinar" em Portugal a partir de 1580, com a excepção (claro!) da açoriana Ilha Terceira.

Entretanto, talvez por descargo de consciência, Vizcaíno deu o nome de San Miguel a uma ilha que Cabrilho havia previamente descoberto e á qual afixara o nome gracioso de La Posesión. Foi aqui, precisamente, aos 3 de Janeiro de 1543 que Cabrilho faleceu e aparentemente jaz sepultado.

Num tributo de homenagem á sua memória, a tripulação atribuíu á ilha o nome de Isla de Juan Rodriguez Cabrillo ... um facto que passou despercebido (?) a Viz-caíno. A Califorlândia, porém, nunca se esqueceu de Cabrilho, erguendo-lhe um vistoso Monumento Nacional com Estátua em San Diego, e designando duas Pontas: Cabrillo Point em Monterey (entre Point Alones e Lovers Point), e Point Cabrillo entre Mendocino e Fort Bragg, assinalado com um farol deveras encantador.

Além do Cerro Cabrillo, um pico de 912 pés de altitude localizado a sudeste de Morro Bay, temos ainda o Cabrillo Highway, uma estrada panorâmica ao longo do Oceano Pacífico e que se estende entre os concelhos de Santa Cruz e San Luis Obispo.

Ah!, a respeito de Santa Bárbara, devo mencionar que a sudeste de Los Angele baloiça no mar uma pequena ilha desabitada, ( milha e meia de comprimento, uma milha de largura e 635 pés de altura), cujo nome é Santa Bárbara Island. Não me foi possível identificar quem lhe deu o nome; no entanto, posso afirmar que está situada a vinte milhas oeste da turística Ilha Catalina, que Cabrilho descobríu em Outubro de 1542, conferindo-lhe o nome de San Salvador que era, também, o nome do seu navio.

Vizcaíno, novamente, aos 25 de Novembro de 1602, mudar-lhe-ia o nome p'ra Santa Catalina, ou seja, Santa Catarina de Alexandria, cujo dia de festa ocorria nessa data, mas acabaria por ficar supressa no calendário litúrgico em 1969.

É certo que Cabrilho se deteve alguns dias na ilha La Posesión, mas evidentemente que sulcou o canal entre a ilha e a costa, desembar-cando numa área a que deu o nome de Pueblo de las Canoas, devido ao facto dos índios terem vindo ao seu encontro em canoas...

Ora bem, sessenta anos depois aí chegava Vizcaíno. Mas desta vez coube ao frade carmelita espanhol Padre António de la Ascen-sión (1573-1636), cronista e geógrafo, o privilegio de dar o nome de Santa Bárbara, não só ao Canal também á localidade redescoberta. Isto ocorreu aos Dezembro de 1602. festa de Santa Bárbara!

E presentemente Santa Bárbara, ao sul da Cali-forlândia, é o nome dum próspero concelho, duma cidade maravilhosa e duma imponente Missão, fundada aos 4 de Dezembro de 1786 e ainda hoje administrada pela Ordem Franciscana!

Quando o Papa Gregório XVI ( 1831-1846 ) nomeou em 1840 D. Francisco Garcia Diego y Moreno ( 1785-1846), missionário franciscano de naturalidade mexicana, como primeiro bispo das duas Califórnias (Alta e Baja) com residência episcopal em San Diego, onde ficaria instalado em Dezembro de 1841, o prelado aparentemente não gostou dos ares que aí se respirava. Foi, pois, com intensa satisfação que aceitou o convite p'ra visitar Santa Bárbara, aonde chegou em Janeiro de 1842.

E tão encantado ficou com a luzidía e lauto banquete, de que foi alvo, que seria o local p'ra primeira Sé Catedral da Califorlândia e respectivo Paço Episcopal.

A lua de mel, porém, foi de curta duração em resultado das críticas do bispo contra a corrupção política e desobediência ás leis de Deus e preceitos da Igreja, criando-lhe um ambiente bastante desfavorável de que os próprios frades não estavam ilesos.

Tanto assim que, um dia, percorrendo os arrabaldes de Santa Bárbara numa carreta puxada por uma mula, o bispo "deu de cara" com uma tourada á corda. O toiro, incitado pela populaça, investíu ferozmente contra a carreta e, no processo, desentranhou e matou a mula. Mas ninguém acorreu em socorro do bispo em tão desastrosa situação!

Eventualmente o bispo viria a falecer aos 30 d'Abril de 1846, ficando sepultado no santuário da Missão. Dois anos depois, a Califorlândia tornava-se independente do México!

NOTA : Ao contrário do que Walker A. Thompson escreveu no seu livro It happened in old Santa Barbara (Isto aconteceu na antiga Santa Bárbara), foi Gregório XVI e não Gregório IV quem nomeou o primeiro bispo das duas Califórnias. A esse tempo (1840) Gregório IV estava reduzido a cinzas, pois que o seu pontificado abrangeu os anos 827-844, ou seja, no decurso do séc. IX. E Bispo Moreno viveu no séc. XIX... uma diferença de 10 séculos!



Copyright © 2003, VOICE Luso Canadian Newspaper Ltd. First Luso Canadian Paper to Jump on the Net! For more information contact [email protected]
 
Toronto,
17/Março/2003
Edição 772

ANO XXIII

 
      Por: Ferreira Moreno


 

 

  Desenvolvimento - AW ART WORK