LEIA
 » COMEMORANDO
   O 25 DE ABRIL
 » LEMBRANÇAS DA
   ESTIMADA SERTÃ
 » " ENCONTRO
   INESPERADO
   " C O N T O
 » ELEIÇÃO
   DA MISS 2003
 » EM OFF
 » Nos Açores
 » CRÓNICA PICOENSE
 » Edições Anteriores
 
Nos Açores

Festas do Senhor de Santo Cristo obrigam ao reforço da vigilância

Por Carla Martins, RTP Multimédia

A viagem para os Açores de emigrantes portugueses residentes no Canadá, para assistirem às Festas do Senhor do Santo Cristo dos Milagres, está a ser rodeada com grandes cuidados, devido ao risco de infecção com a Síndrome Respiratória Aguda Severa (SRAS). O primeiro voo proveniente de Toronto desde que a OMS desaconselhou as viagens para esta cidade já aterrou em Ponta Delgada. Uma equipa de dez médicos e enfermeiros realizou testes de despistagem aos 200 passageiros.

Os testes realizados aos 200 passageiros não acusaram a existência do vírus da designada pneumonia atípica. O Canadá, com particular incidência na província de Ontario, é a zona mais afectada pelo surto de SRAS fora da Ásia.

A Organização Mundial de Saúde (OMS) desaconselhou, na semana passada, as viagens para Toronto, recomendação seguida pelo Governo português, não obstante ali residir uma importante comunidade lusa, de cerca de 300 mil pessoas. O Governo canadiano contestou esta orientação da OMS.

Os profissionais de saúde no aeroporto de Ponta Delgada, Açores, medem a temperatura e informam os passageiros dos sintomas da SRAS, além de registarem os nomes e moradas dos viajantes.

A tripulação do primeiro voo vindo de Toronto desde a recomendação da OMS usou máscara, o mesmo sucedendo com alguns passageiros. Citada pela TSF, uma das passageiras disse que é de «tranquilidade» e «normalidade» o ambiente que se vive em Toronto.

O director da unidade de doenças infecto-contagiosas do Hospital do Divino Espírito Santo, Francisco Melo Mota, entrevistado pelo Açoriano Oriental, defendeu que «a situação agravou-se porque as pessoas não foram proibidas de viajar».

«Tem que haver uma decisão política para proibir a entrada nos Açores de pessoas provenientes de países afectados», preconizou, notando que, em caso de infecção, os hospitais açorianos poderão não estar preparados para enfrentar a doença.

Melo Mota considerou ainda insuficiente o rastreio realizado no aeroporto. Se a SRAS ainda estiver em fase de incubação, não se manifesta nos sintomas tradicionais, a começar pela febre.

Esta opinião não é partilhada pelo director regional de saúde, João França, para quem não há razões para proibir a entrada de pessoas oriundas das zonas afectadas.

As Festas do Senhor Santo Cristo dos Milagres decorrem entre 24 e 26 de Maio.



Copyright © 2002, VOICE Luso Canadian Newspaper Ltd. First Luso Canadian Paper to Jump on the Net! For more information contact [email protected]
 
Toronto,
28/Abril/2003
Edição 778

ANO XXIII

   
   
   
  

 

 

  Desenvolvimento - AW ART WORK