LEIA
 » VISITANDO O PIER 21
 » LEMBRANÇAS
   DE OLEIROS
 » " ENCONTRO
   INESPERADO
   " C O N T O
 » Fernando Feliciano
   de Melo
 » EM OFF
 » DIA DOS AÇORES
   EM TORONTO
 » CRÓNICA PICOENSE
 » Edições Anteriores
 

" ENCONTRO INESPERADO "
C O N T O

"As duas ou três vezes que jantamos com vocês, voltou a prosseguir a Henriquêta, modificaram por completo a nossa vida familiar. Meu marido sempre que lhe servia as refeições desenchabidas que preparava, vinha logo com a Laura para o barulho; aquilo é que é uma cozinheira! Não me surpreende que o Napoleão esteja fora da marca; aquele felizardo teve sorte com o casamento!
- Nunca me sensurou abertamente, mas as comparações com tua mulher, bem o sabia, eram recriminações indirectas. Tinha de fazer qualquer coisa para acabar com elas e a única forma, seria convencer meu marido a mudarmo-nos para outra cidade.
Contava de antemão que ele não ofereceria resistência à minha ideia."
- Como pudeste fazer tal coisa a teu marido? Henriquêta, cortou o Napoleão, incapaz de se conter. Sabias como ele era feliz no colégio onde ensinava, no meio em que vivia e tinha todas as suas amizades!
…Foi crueldade e egoismo impensado da tua parte, o tê-lo feito!…Rematou o inveterado comilão
"- Que queres?… - agora é tarde!.. A minha estúpida veleidade, Joaquim!… Paguei-a com a vida, respondeu tristemente a Henriquêta.
Sabia que se ficássemos por ali, cedo ou tarde teria de mudar o género de cozinha que usava. Por esse tempo, acredita-me, não podia prever as consequências! ..."
- Não vale a pena recriminares-te mais, minha amiga, ambos exagerámos nos nossos caminhos, tentou consolar o Joaquim.
Meneando a cabeça como a concordar a Bandeira continuou:
- Julgo ter chegado o momento de falar-mos a sério de um plano, que possa de algum modo, trazer felicidade aos dois seres que amámos na Terra e vivem sofrendo pelos nossos abusos, propôs Henriquêta Bandeira, a mais energética das duas sombras, envolvidas naquele plano de salvação tardia.
- Apoiado, aquiesceu o Napoleão, como se pretendesse por em movimento um exército; já tens algum ?
- Já, disse de mãos nos quadris a sombra esquelética, que tinha os lábios entreabertos num prenúncio de sorriso.
- E qual é ?
- Casá-los, respondeu a estrategista.
- Não achas que poderíamos olhar para outras soluções? Quiz saber o Joaquim, meio desapontado com a sugestão.
- Olha para ele! ... Zombou a Bandeira, Parece-me haver ciumes aí para o teu lado; por Deus homem, joga-os fora; aqui não é possivel trazer desses sentimentos ruins, sem correres o risco de fazer mal a tua mulher, a quem queres ajudar.
- Não é bem isso… Tu sabes?… a pobre da Laura é tímida!...
- Se vamos olhar para esse aspecto, o meu marido tambem é acanhado. Ambos precisam um ligeiro empurrão, que só nós lhes poderemos dar, caso contrário, não irão a lado nenhum sem uma ajuda.
- Pensa só meu amigo, a Laura voltará a ter um apreciador dos seus pratos, o que é um dos seus maiores prazeres e o Acácio, alguem para amenizar a aridez e solidão em que se encontra!… Sei bem que ele é incapaz de viver só.
- Está bem, acabaste por me convencer, concordou o Napoleão, a quem estava a custar aceitar a derrota, naquela escaramuça.
- Mãos á obra, concluiu a Bandeira.
De novo as duas sombras apertaram as mãos. Como da primeira vez, elas passaram através uma da outra, sem que desta feita tivessem manifestado espanto. Tinham de por de parte tal gesto de cortezia, que não fora idealizado para aquelas paragens!

* * *

A notícia vinha nos jornais:
"O professor Tomaz Bar-reto, demitiu-se do seu cargo de professor secundário no Colégio dos Espimhos, afim de ir residir para o estrangeiro. O lugar encontra-se vacante e qualquer professor com as credenciais necessárias, pode fazer a sua aplicação na secretaria deste estabelecimento de ensino."
Acácio mal podia acreditar em tal coincidência. Tratava-se do mesmo colégio e da matéria que antes lecionara. Podia ver naquela notícia, uma resposta ao desespero dos seus últimos tempos e sem saber porquê, a imagem da esposa veu-lhe ao pensamento. Como num sussurro, a visão que ele não podia enxergar, segredou-lhe :
- Vai, não tenhas receio, estou a trabalhar para isso! Esse lugar está á tua espera!
No dia seguinte, após as devidas formalidades, o professor Acácio Bandeira era pela segunda vez admitido à sua antiga classe na escola dos Espinhos.
A pouco e pouco alguma ordem começava a estabelecer-se na sua vida.
Agora era tempo de refazer velhas amizades.
Em sonhos sua mulher encorajava-o a tal. Pelos vistos, a esquelética senhora nossa conhecida, não tinha por hábito perder tempo, apesar do seu aliado não ter ficado muito entusiasmado com os planos de ver a mulher deitada com o seu amigo.

(continua na próxima edição)

Toronto - 1989
Leia do autor:
A Ilha do Dolphin
e Folhas Levadas
P'lo Vento


Copyright © 2003, VOICE Luso Canadian Newspaper Ltd. First Luso Canadian Paper to Jump on the Net! For more information contact [email protected]
 
Toronto,
19/Maio/2003
Edição 781

ANO XXIII

   Em Memoria
   F. Feliciano de Melo
    23/2/2022 - 13/5/2021
   

 

 

  Desenvolvimento - AW ART WORK