LEIA
 » CÂMARA DE TORONTO
   E O PARTIDO LIBERAL
   MUDAM DE DIRECÇÃO
 » TEMPO P'RA CHÁ
 » Fazer como
   os Espanhóis
 » HOMENAGEM
   AOS PIONEIROS
 » Universidade
   dos Açores
 » INDEPENDÊNCIAS...
   e Consulados...
 » EM OFF
 » Casa do Alentejo
 » CRÓNICA PICOENSE
 » Edições Anteriores
 

Universidade dos Açores com
situação financeira muito grave

A Universidade dos Açores está a braços com graves problemas financeiros e o futuro da instituição é incerto. O Reitor do único estabelecimento de Ensino Superior dos Açores recusa falar em "buraco financeiro"...
A Universidade dos Açores está a braços com graves problemas financeiros e o futuro da instituição é incerto. O Reitor do único estabelecimento de Ensino Superior dos Açores recusa falar em "buraco financeiro", pelo menos enquanto decorrerem as negociações com o Ministério da Ciência e Ensino Superior, mas sempre vai dizendo que os tempos são de contenção e que a UA até já pediu a antecipação dos duodécimos de Dezembro para o corrente mês para pagar salários e manter a instituição a funcionar sem problemas de maior. Só que o dinheiro ainda não chegou e o reitor continua a aguardar"luz verde" de Lisboa. Avelino Meneses afirma mesmo que a situação não é nada fácil e diz esperar que as negociações com o Governo da República, que deverão estar concluídas antes do final deste ano, abram novas perspectivas para a Universidade açoriana em 2004.
O reitor da Universidade dos Açores está preocupado com o futuro da instituição, que se debate actualmente com graves problemas financeiros. A Universidade açoriana está em tempo de contenção e até já pediu a antecipação dos duodécimos de Dezembro para o corrente mês.
Avelino Meneses, que já no discurso de tomada de posse falou da grave situação financeira da instituição, disse ao jornal "Correio dos Açores" que a UA deverá conseguir assumir os compromissos mais básicos do ano económico (2003), tendo em consideração "uma certa contenção interna que se está a fazer e se se confirmarem os compromissos da tutela (neste momento, não tenho razões para pensar que esses compromissos não serão assumidos)".
Como afirma, "a situação não é fácil e os problemas financeiros da Universidade dos Açores passam fundamentalmente pela questão salarial e do funcionamento no dia a dia. Estas são as questões que mais preocupam, mas há também outras questões que têm a ver com défices acumulados e que têm a ver fundamentalmente com a expansão das nossas infra-estruturas nos últimos anos".



Copyright © 2003, VOICE Luso Canadian Newspaper Ltd. First Luso Canadian Paper to Jump on the Net! For more information contact [email protected]
 
Toronto,
17/Novembro/2003
Edição 805

ANO XXIII

   
   

 

 

  Desenvolvimento - AW ART WORK