LEIA
 » PEDRAS
   E INSTITUIÇÕES
 » PEIXE A ALTO PREÇO
 » Capturas
   de pescado/Açores
 » Milho genético
 » GNR de São Miguel
    cumpre missão
   em Nassiriyah
 » Nos Açores o valor
  das casa subiu 68%
   nos últimos 4 anos
 » EM OFF
 » Inauguração
   do Bessa Sec. XXI
 » CRÓNICA PICOENSE
 » Edições Anteriores
De Janeiro a Setembro de 2003  
Capturas de pescado
com altos e baixos nos Açores
 
Mais de 7.800 toneladas de peixe foram descarregadas nas lotas dos Açores no período Janeiro a Setembro de 2003. Número que representa um aumento, face ao mesmo período do ano anterior, de 27,2 por cento.

As capturas de pescado na ilha das Flores tiveram um aumento muito significativo no passado mês de Setembro e face a período homólogo do ano anterior. Segundo dados do Serviço Regional de Estatística dos Açores a pescas descarregada nas lotas das Flores subiu em flecha 426,4 por cento. Por outro lado, a ilha do Pico registou uma diminuição nas capturas na ordem das 60,2 por cento, passando de 297,2 toneladas em 2002 para 118,4 toneladas em 2003. Entretanto, mais de 7.800 toneladas de peixe foram descarregadas nas lotas dos Açores no período Janeiro a Setembro de 2003. Número que representa uma aumento, face ao mesmo período do ano anterior, de 27,2 por cento. Os dados estatísticos falam, ainda, nas capturas de Crustáceos e Moluscos com variações positivas na ordem dos 130,4 por cento e 243,5 por cento, respectivamente.

De Janeiro a Setembro do corrente ano foram descarregadas nas lotas açorianas mais de 7.800 toneladas de peixe. Número que representa um aumento de 27,2 por cento face a igual período de 2002 tendo, nesse ano, sido descarregadas cerca de 6.210 toneladas de peixe.
Segundo dados do Serviço Regional de Estatística dos Açores, durante o mês de Setembro, último período em análise, foram descarregadas cerca de 928 toneladas de peixe, o que representa uma diminuição na ordem dos 2,5 por cento face a Setembro de 2002, bem como, um rendimento de 2.035.126,43 euros. De referir que as 7.897 toneladas já contabilizadas este ano representaram um rendimento de 18.615.050,29 euros.
Na ilha de São Miguel foram descarregadas, durante o mês de Setembro 525 toneladas de peixe, na Terceira 110 toneladas, na Graciosa 14,6 toneladas, em São Jorge 36 toneladas, nas Flores 8 toneladas e no Faial 48 toneladas. Por ilhas há a realçar que as maiores variações positivas ocorreram nas Flores e na Graciosa com um aumento na ordem dos 426,4 por cento 302,6 por cento, respectivamente. Por outro lado, a ilha que em Setembro registou uma variação negativas foi, a Terceira com menos 60 por cento face a igual período de 2002. O Corvo, por sua vez, capturou em Setembro último 356 quilos de pescado, mais 100 por cento dos que em Setembro de 2002.
Quanto a crustáceos, foram descarregados nos Açores 51.974 quilos, no período entre Janeiro e Setembro de 2003, tendo sido só no mês de Setembro capturados 3.274 quilos de crustáceos.
As ilhas que mais significativamente contribuem para a captura de crustáceos são as de São Miguel, Terceira, Pico e São Jorge. De notar que, conforme os dados revelam só na ilha do Pico foram capturadas mais de 29 toneladas de crustáceos durante os nove meses em estudos, o que represente um aumento bastante significativo face a esta espécies, estando logo a seguir a Terceira com 12 toneladas. Em igual período de 2002 apenas foram descarregadas nas lotas dos Açores 22 toneladas de crustáceos.
Entretanto, nas ilhas Faial, Flores e Corvo não foram registados, no decorrer deste ano, qualquer descarregamento de crustáceos.
Passando para os Moluscos, os dados apontam para 396 toneladas descarregadas nas lotas dos Açores, dos quais 47,6 toneladas foram efectuadas em Setembro de 2003. Números que representa um aumento na ordem dos 144,5 por cento face a Setembro de 2002, bem como, a um rendimento, em 2003 de 241.693,43 euros.
Na ilha de São Miguel foram descarregadas, de Janeiro a Setembro do corrente ano 372 toneladas de moluscos, na Terceira 8,2 toneladas, em São Jorge 4,6 toneladas, no Pico 6,0 toneladas, no Faial 3.198 quilos, na Graciosa 1.192 quilos e 166 quilos nas Flores.
Os dados revelam ainda quais as espécies mais capturadas pelos pescadores açorianos. Segundo a estatística, chegada recentemente ao nosso jornal, de Janeiro a Setembro as espécies mais capturadas foram, nomeadamente o Tunídeos, com 2.778 toneladas, Cherne com 1.146 toneladas e o Peixão com 507 toneladas.
Por ilha resta acrescentar que em São Miguel o chicharro foi a espécie mais capturada nos nove meses em análise com 940 toneladas correspondendo a 1.153.649,71 euros. Na Terceira a espécie mais pescada foi o Peixão, com 167 toneladas correspondente a 695.402,03 euros. No Pico a espécie mais pescada foram os Tunídeos - Isento de Lota, com 1.817 toneladas correspondente a 908.915 euros.

Por Cristina Rodrigues Sampaio


Copyright © 2003, VOICE Luso Canadian Newspaper Ltd. First Luso Canadian Paper to Jump on the Net! For more information contact [email protected]
 
Toronto,
24/Novembro/2003
Edição 806

ANO XXIII

 
     

   

 

 

 

  Desenvolvimento - AW ART WORK